Confissões de uma garota excluída, mal-amada e (um pouco) dramática, um livro sobre bullying e receitas fáceis

Demorei um certo tempo para me permitir ler Thalita Rebouças. Resolvi começar pelo livro Confissões de uma garota excluída, mal-amada e (um pouco) dramática.

O livro conta a história da Tetê, uma adolescente de 16 anos que se chama Teanira. Narrado em primeira pessoa, conhecemos a história através dos olhos da protagonista. A linguagem coloquial, repleta de gírias torna a leitura leve e descontraída. É praticamente um bate-papo com a Tetê e ela nos conta suas frustrações, seus medos, seus anseios e seus sonhos. E claro, divide todo o seu talento na cozinha também!

No início do livro, Tetê é uma nerd tímida que usa óculos e tem muitas espinhas. Sofre bullying na escola onde é chamada de Tetê do Cecê, porque a pobrezinha sua demais.

Quando seu pai perde o emprego a família é obrigada a sair da Barra para morar em Copacabana no apartamento dos avós. E dentro de casa Tetê também é incompreendida.

– Pra que você acha que eu preciso de um psiquiatra, mãe? – perguntei, com a maior paciência, tentando levá-la a sério.
– Porque você não está normal, Tetê! – esclareceu mamãe, suuuuperfofa.
– Como assim, não estou normal? Você acha de verdade que eu estou maluca? – Ai, Senhor, me dê forças…
– Está? Você é maluca, Tetê! Desde que nasceu! – entrou na conversa minha avó Djanira, megaultrablaster fofa, carinhosa mesmo, às gargalhadas. (É, gargalhadas! Sonoras gargalhadas.)
– Posso saber por que vocês estão me achando maluca? Assim, quais os motivos concretos que levaram vocês a essa brilhante conclusão?
– Tetê, repara: você não ri, está sempre de cara amarrada, de mal com a vida, não conversa, não tem amigos, não namora, vive pelos cantos, só quer saber de ouvir músicas tristes, de ver filmes tristes e de ler livros tristes – enumerou minha mãe. Pausou para respirar e continuou: – E não faz esportes, não sai, não dança, não pega sol, não come jujuba, não gosta de Nutella, não faz a unha, não depila o buço. Só fica feliz na cozinha. Onde já se viu? Você acha isso normal?
Então tá. Então eu agora era anormal. Oficialmente maluca. E bigoduda.
Pelo menos para a minha família. Esse era o diagnóstico, e eles queriam também um atestado médico.

Tudo começa a mudar quando Tetê vai para a escola nova em Copacabana. Lá faz dois amigos logo no primeiro dia: o Davi e o Zeca. Os dois ajudam Tetê a mudar o visual e a lidar melhor com a turma. E é óbvio que vivem muitas confusões adolescentes e paixonites, mas esses detalhes não vou citar aqui.

O que mais me chamou a atenção é a forma leve e descontraída de trazer o assunto do bullying à tona. A Thalita consegue mostrar o quanto o bullying pode ser prejudicial para quem sofre e também para quem o pratica. Mostra também que ninguém é totalmente mal ou totalmente bom e que insegurança e medo são coisas que todo mundo sente.

Adorei o livro e principalmente as receitas da Tetê, que com certeza vou compartilhar com vocês aqui! Vale muito a pena a leitura! E se você

Título: Confissões de uma garota excluída, mal-amada e (um pouco) dramática

Autora: Thalita Rebouças

Editora: Arqueiro

Ano: 2016

Comidinha: o livro tem sabor de biscoito amanteigado de tão delicioso que é!

Posts Recomendados

Deixe um Comentário